Postagens

Altar descoberto na Guatemala mostra 'Game of Thrones' da cultura maia

Imagem
Um altarde 1.500 anos de idade, esculpido em pedra calcária pela cultura maia é exibido no Museu Nacional de Arqueologia e Etnologia, em 12 de setembro de 2018 na Cidade da Guatemala. (afp_tickers)

Por:AFP

Um altar de 1.500 anos de antiguidade, descoberto em um pequeno sítio arqueológico no norte da Guatemala, pôs em evidência as estratégias políticas para controlar cidades pela dinastia de reis maias Kaanul, que lembram a série de televisão da HBO "Game of Thrones".

O altar talhado em rocha calcária, de quase uma tonelada, foi encontrado no sítio arqueológico La Corona no departamento de Petén, na fronteira com México e Belize, disse a jornalistas Tomás Barrientos, codiretor do projeto que realiza as escavações e pesquisas no local.

Barrientos explicou que o altar foi encontrado em um templo e mostra o rei Chak Took Ich'aak, governante de La Corona, "sentado e segurando um cetro do qual emergem dois deuses padroeiros da cidade".

Segundo os estudos, a peça de 1…

Múmias mineiras estavam em alas destruídas pelo fogo no Museu Nacional

Imagem
Entre os exemplares mais famosos que compunham o acervo, vindos do Egito, estavam também indígenas (acima) mumificados naturalmente em cavernas da Zona da Mata(foto: Luciano Faria/Divulgação)

Corpos eram de uma mulher que morreu há mais de 600 anos e duas crianças. Todos vieram das cavernas dos mares-de-morros da Zona da Mata

Por: Gustavo Werneck e Mateus Parreiras

Entre os mais misteriosos e antigos componentes do acervo afetado por um incêndio no início do mês, no Museu Nacional, no Rio de Janeiro, os corpos mumificados tinham um apelo especial para visitantes e pesquisadores. Entre os 700 indivíduos da coleção, havia desde exemplares egípcios com mais de 2 mil anos até animais embalsamados. O que pouca gente sabe é que em meio a essas exemplares milenares e a fósseis como o crânio de Luzia, uma das mais antigas habitantes das Américas (11,4 mil anos), figuravam três múmias de valor inestimável para a história de Minas Gerais e do Brasil: são corpos de uma mulher de 1,48 metro de alt…

QORIKANCHA – O TEMPLO DO SOL

Imagem
Já saiu a nova crônica da coluna AMÉRICA MISTERIOSA!
Passa lá para conferir: https://www.pagina3.com.br/coluna/americamisteriosa

As múmias dignas de filme do Museu Nacional

Imagem
(Agência Brasil/Reprodução)

O museu destruído pelo incêndio tinha múmias amazônicas, mineiras, andinas – o suficiente para uma franquia cinematográfica 100% latinomericana.

Por Ana Carolina Leonardi

Você cansou de ver a franquia d’A Múmia no cinema – e, entre maldições arqueológicas e cenas de ação canastronas, nunca deve ter parado para se perguntar se existiram múmias Made in Brazil.

A boa notícia é que, sim, elas existiram. A notícia ruim é que o acervo riquíssimo de múmias como essa – e outras vindas de vizinhos nossos da América Latina – foi inteiro ameaçado pelo incêndio que, na noite passada, atingiu quase completamente o acervo do Museu Nacional da Universidade do Rio de Janeiro (UFRJ).

Com a tragédia, vem ao menos a oportunidade de conhecer a história por trás dessas (e outras!) relíquias.

Múmias 100% brasileiras
(Museu Nacional/UFRJ/Reprodução)

Uma das atrações mais populares do museu eram suas múmias. Algumas delas chamavam a atenção por serem clássicas múmias egípcias – e f…

Nuevo circuito en la Luna

Imagem
la gran plaza ceremonial. Los turistas quedan sorprendidos por la monumentalidad y la belleza de los frisos expuestos en la gran plaza ceremonial de la Huaca de la Luna.

El célebre circuito turístico del complejo arqueológico Huaca del Sol y de la Luna tendrá un nuevo circuito en el que se podrá contemplar los últimos sorprendentes hallazgos.

El sorprendente museo de sitio de las Huacas del sol y de la Lunaya tiene nombre: Santiago Uceda Castillo, en homenaje al gran arqueólogo y gestor de esta maravilla trujillana.

No es el único cambio. En las próximas semanas, el célebre complejo arqueológico norteño contará con un nuevo circuito que incluye los recientes hallazgos en la explanada, el mural de los jaguares y el muro con las siluetas de danzantes tomados de la mano.

Ricardo Morales nos guía por la nueva ruta y explica la sorpresa de arqueólogos y restauradores cuando hallaron estas siluetas de danzantes. "Míralas bien, llevan una corona similar al de la Dama de Cao, descubierta …

Preservación y resguardo de la cultura totonaca

Imagem
Réplica de la Ciudad de El Tajín.

Por Eduardo Vázquez Reyes

Xalapa, Veracruz. 27 de agosto de 2018 (Agencia Informativa Conacyt).- Desde una perspectiva puramente arqueológica, el estado de Veracruz posee una riqueza inconmensurable, puesto que en los diversos estudios existentes hasta el momento se han identificado tres grupos culturales: en el norte, los huastecos, en el centro, los totonacas y al sur, los olmecas, afirma Pedro Jiménez Lara, académico del Instituto de Investigaciones Histórico-Sociales de la Universidad Veracruzana (UV).

Uno de los sitios más representativos para el estudio de la historia y la cultura arqueológica del estado es El Tajín. En 1785, esta ciudad prehispánica fue encontrada por el ingeniero Diego Ruiz. Y a partir de ese instante, destacaron los visitantes y científicos internacionales y nacionales que visitaron el descubrimiento. Entre ellos destacan el geógrafo Alexander von Humboldt en 1807, Carl Nebel en 1835 y Eduard Seler en 1908.

Además de ser un …

CONHEÇA NOSSOS LIVROS!!!

Adquira um livro digital e ajude o blog ARQUEOLOGIA AMERICANA!
A venda nas lojas AMAZON:
https://www.amazon.com.br/s?k=Dalton+Maziero&ref=nb_sb_noss