Escavação no Peru encontra restos mortais de 140 crianças vítimas de ritual

A descoberta aconteceu em Trujillo, uma das cidades mais populares do país REUTERS/ENRIQUE CASTRO-MENDIVIL

As ossadas das vítimas mostravam claros sinais de que o coração terá sido removido.

Um grupo de arqueólogos encontrou ossadas que podem representar o maior sacrifício de crianças na história da Humanidade. A descoberta aconteceu numa região na costa Norte do Peru. Segundo a estimativa dos especialistas, o homicídio terá acontecido há 550 anos. A descoberta é citada na revista National Geographic.

A descoberta aconteceu em Trujillo, uma das cidades mais populares do país, nas redondezas do centro de uma antiga civilização do Império Chimú, em Huanchaquito-Las Llamas, que tal como os astecas e os maias sacrificava pessoas e animais.

As crianças terão sido vítimas de um sacrifício humano e revelavam marcas até aos ossos, incluindo o esterno, o osso localizado na parte anterior do tórax. Os ferimentos incluíam ainda várias costelas deslocadas, com sinais evidentes da remoção do coração, os rostos pintados com um pigmento vermelho, um claro sinal de um ritual.

Além das crianças, foram também sacrificados cerca de 200 lamas (mamíferos), também jovens, todos eles com menos de 18 meses. Foram queimados na direcção da cordilheira dos Andes.

“Quando as pessoas ouvem falar de uma coisa destas e com esta escala, a primeira pergunta que fazem é porquê?”, aponta Gabriel Prieto, um dos líderes da investigação. Conta o investigador que a cobrir os restos mortais estava uma espessa camada de lama, que poderá ter sido causada por “chuva e inundações intensas” numa zona tradicionalmente seca. Gabriel Prieto compara o fenómeno meteorológico ao que seria o equivalente a uma tempestade como o El Niño. O ritual poderá ter consistido num sacrifício aos deuses para parar a chuva.

Esta não é a primeira descoberta de vítimas de sacrifícios nesta zona. Já em 2011, uma equipa de investigação descobriu os restos mortais de 42 vítimas e 74 lamas durante um trabalho de escavações de um templo com 3500 anos.

A civilização chimú foi conquistada pelos incas décadas depois, que por sua vez seriam colonizados pelos espanhóis.

Fonte: https://www.publico.pt/2018/04/28/ciencia/noticia/escavacao-no-peru-encontra-restos-mortais-de-140-criancas-vitimas-de-ritual-1815638 (28/04/2018)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Entrevista exclusiva com ADRIÁN ILAVE, historiador e artista peruano!

Confirman hallazgo de una “gran edificación” en las ruinas de Tiahuanaco en Bolivia

Pampa Iluga: El hallazgo que abrió la prehistoria del norte grande