sábado, 30 de abril de 2016

Restos de mulher sepultada há 4.500 anos são encontrados no Peru Os investigadores analisaram os restos ósseos e concluíram que se trata de uma mulher de aproximadamente 40 anos

O sítio arqueológico de Caral, em Supe, no Peru. Foto: AFP/Arquivos ERNESTO BENAVIDES

Por: AFP - Agence France-Presse

Pesquisadores encontraram os restos de uma mulher sepultada há mais de 4.500 anos em Áspero, cidade pesqueira de Caral, uma das civilizações mais antigas do mundo localizada no norte do Peru, informou a diretora desta zona arqueológica, Ruth Shady. "Os investigadores analisaram os restos ósseos e concluíram que se trata de uma mulher de aproximadamente 40 anos. O local em que foi encontrada e a forma de sepultamento demonstram o alto status social que esta personagem alcançou há 4.500 anos", assegurou Shady, citada pela agência estatal Andina.

Os restos foram encontrados na 'Huaca de los Ídolos' de Áspero, um lugar sagrado integrante da cidade de Caral que é investigado há onze anos por uma equipe local e dirigido pela arqueóloga peruana, que em 1996 iniciou as escavações.

Precisamente as descobertas foram apresentadas na quarta-feira, no marco do 11º aniversário do início da valorização do Áspero. Não foi detalhada a data na qual ocorreu.

Segundo Shady, a importância da descoberta "revela o reconhecimento da igualdade de gênero (em Caral), o que permitia que tanto mulheres quanto homens puderam ocupar papeis de liderança e status social elevado, há mais de 1000 anos".

Junto à mulher foi encontrado um enxoval funerário composto de pequenos objetos, como uma caixa contendo fragmentos e sementes de vegetais, um colar com contas de molusco, uma corrente feita de Spondylus e quatro prendedores de osso com desenhos de aves e macacos.

Também foram encontrados oito flautas feitas com ossos de animais, uma descoberta recorrente na zona onde antes já haviam sido encontrados objetos musicais.

"O conjunto destes instrumentos musicais foi encontrado no interior de um envoltório de tela de algodão, que também cobria material botânico, pequenos fragmentos de quartzo, diversas contas e duas esferas de argila", informou a investigadora.

Desenvolvida entre os anos 3000 e 18000 antes de Cristo, a civilização Caral é a cultura-mãe da América. Esta localizada no vale de Supe (182 km ao norte de Lima) e a pouco mais de 20 km do oceano Pacífico.

Caral é declarada Patrimônio Cultural da Humanidade pela Unesco desde 2009.

Fonte: http://www.diariodepernambuco.com.br/app/noticia/ciencia-e-saude/2016/04/21/internas_cienciaesaude,640264/restos-de-mulher-sepultada-ha-4-500-anos-sao-encontrados-no-peru.shtml (21/04/2016)

Nenhum comentário:

Postar um comentário