A república da América

Arqueólogos descobrem no México pré-colombiano o primeiro sistema democrático do continente, com um governo organizado e até Senado
PODER Na região de Tenochtitlan, indícios de organização política em 1.250 d.C. (Crédito: Vincent Yu/AP Photo)

Por Elaine Ortiz

Não faz muito tempo que historiadores e arqueólogos eram unânimes ao afirmar que todas as grandes civilizações surgidas na América tiveram origem a partir do domínio de monarcas absolutos, frequentemente considerados deuses. Agora, a máxima já não é mais verdadeira. Pesquisadores da Universidade Purdue, dos Estados Unidos, constataram que a cidade-estado mexicana de Tlaxcallan, atual Tlaxcala, era governada por um Senado desde a sua fundação, em 1250 d.C. Após décadas de escavações arqueológicas, a equipe coordenada pelos professores Richard Blanton e Lane Fargher chegou à conclusão de que o modelo de organização política das cidades-estados da Grécia Antiga também existiu nesses locais. “Trata-se de uma novidade completa”, diz a arqueóloga da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Unesp, Ruth Künzli. “Até agora tínhamos visto trabalhos com os incas e os maias, que foram altas civilizações, mas que tinham o poder centralizado.”


Arquitetura
O principal indício da existência do modelo republicano tem apoio na arquitetura da cidade, com construções uniformes e ausência de mansões, templos monumentais, palácios e pirâmides. “As pirâmides que existiam em outras cidades mexicanas, como Tenochtitlan (atual Cidade do México), evidenciam a existência de chefes e subordinados, enquanto a presença de casas relativamente simples, totalmente diversas das construções pomposas recorrentes também no Peru e no Chile, indicam um sistema de governo diferenciado”, diz Ruth. Os professores Blanton e Fargher confirmaram que até 200 membros participavam do Senado e que a população pagava impostos.

O achado é relevante porque não há dados referentes à existência de repúblicas fora da Europa, sendo mais comum, até mesmo no continente, formações monárquicas. É somente quando as populações se fixam que os governos começam a ser organizados, porque surge a necessidade de controlar e dirigir a produção de alimentos, a religião, as relações internas e externas e a defesa do território. As repúblicas surgiram na Grécia por conta do desejo de a população participar do governo. No México, a hipótese é que surgiu como resposta às ameaças imperiais dos astecas. Por enquanto, as pesquisas estão apenas no começo.


Fonte: http://istoe.com.br/republica-da-america/ (28/04/2017)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

CARAL: LO QUE REVELA EL HALLAZGO ARQUEOLÓGICO PERUANO DEL 2016

Estudio revela cuál fue causante de muerte de aztecas en México

Descubren en Guatemala rastros de un primer colapso en la civilización Maya