terça-feira, 5 de outubro de 2010

Arqueólogos buscam adequar turismo a região de ruínas peruana

De Agencia EFE

Lima, 2 out (EFE).- Arqueólogos peruanos trabalham no acondicionamento de uma nova área geológico inca, nas imediações da cidade de Machu Picchu, para que turistas possam visitá-la, informou neste sábado o jornal local "El Comercio".

Batizada de "Inkaraqay" e situada na encosta oposta do Huayna Picchu, a montanha que se eleva sobre Machu Picchu, o sítio arqueológico é uma fortaleza de 4,5 mil metros quadrados que servia, segundo estudos, como despensa da cidadela inca.

Composto por cinco níveis de superfície agrícola, uma planície para rituais, um observatório e um grande muro inca, Inkaraqay vive, atualmente, um processo de limpeza de mata, restauração que ainda demorará cerca de quatro anos até ficar própria para o turismo.

"Este era um dos lugares onde guardavam alimentos. Está conectado com esse centro através da escadaria que leva ao Templo da Lua e depois por Huayna Picchu", explicou a arqueóloga Piedad Champi.

Piedad disse que "a arquitetura das planícies costeiras é superior a de Machu Picchu", em referência à grande rede de canais de água que aparece e desaparece entre as rochas da encosta.

Segundo o Ministério de Cultura do Peru, Inkaraqay e as "planícies costeiras orientais" serão integradas ao roteiro turístico do Parque Arqueológico de Machu Picchu.

"As plataformas de estação farão parte do roteiro em 2011. Já Inkaraqay levará mais tempo", informou o diretor do Parque, Fernando Astete.

Fonte: http://www.google.com/hostednews/epa/article/ALeqM5hw1PVTmcJq4pymFeOtSeJUlG2l_Q?docId=1376925 (02/10/2010)

Nenhum comentário:

Postar um comentário