domingo, 16 de outubro de 2011

Começam as obras de revitalização do Museu Arqueológico Sambaqui da Tarioba

Escrito por SECOM / PMRO

Uma das principais atrações culturais de Rio das Ostras, o Museu de Sítio Arqueológico Sambaqui da Tarioba está sendo revitalizado. Trata-se do único museu “in situ” do Brasil, ou seja, com as ossadas expostas exatamente na posição e local em que foram encontradas. Técnicos do Instituto de Arqueologia Brasileira (IAB) estiveram no Sambaqui da Tarioba para retirada dos enterramentos adulto e infantil que serão tratados e restaurados em laboratório, retornando ao local após o término da obra.

A revitalização do museu vai incluir retirada de todo material lítico e fragmentos de ossos expostos em vitrines, além do painel do artista plástico Valdemar Francischetti, que adorna a parede dos fundos. Após as obras de manutenção, as peças do acervo retornam ao salão de exposição em novo acondicionamento. Haverá ainda uma nova programação visual dos painéis e placas indicativas do local e será refeita a setorização e estratigrafia (faixas de terra que demonstram os diversos períodos de ocupação) das áreas escavadas.

Segundo a museóloga e arqueóloga Denise Chamum, do IAB, todo espaço deve ser reciclado para modificar o acervo, que poderá ganhar peças encontradas nas mais recentes escavações. “A revitalização da exposição e do espaço é de grande importância para preservar esse rico patrimônio. Na realidade é o mesmo museu sob um novo olhar”, explica Denise, que retirou as peças junto com o técnico em arqueologia Juber de Decco. A reforma vai incluir também as obras de manutenção.

O MUSEU - Inaugurado no dia 23 de abril de 1999, o Museu de Sítio Arqueológico Sambaqui da Tarioba foi criado graças a uma parceria entre o Instituto de Arqueologia Brasileira (IAB) e a Prefeitura de Rio das Ostras, por meio da Fundação Rio das Ostras de Cultura. O museu tem uma finalidade didática, com alguns ossos expostos exatamente no local e posição em que foram encontrados. O busto de um sambaquiano, que recebeu o nome de Zé da Tarioba, foi reconstituído pela artista plástica Clara Arthaud e é uma das atrações do acervo. Outros destaques são a maquete assinada pelo artista plástico Roberto Sá, escultor da Jubarte da Praça da Baleia, e o painel de Francischetti, que reproduzem a cultura e o habitat dos sambaquianos de Rio das Ostras.

A exposição também conta com objetos de adorno, ostras gigantes e conchas características da ocupação dessa antiga civilização, que habitou a cidade entre 4 mil e 2 mil anos. Peças e objetos históricos localizados em outros sítios demarcados pela IAB em Rio das Ostras também integram o acervo permanente do local.

Fonte: http://www.novasaquarema.com.br/news/index.php/outras-cidades/1710-comecam-as-obras-de-revitalizacao-do-museu-arqueologico-sambaqui-da-tarioba (13/10/2011)

Nenhum comentário:

Postar um comentário