sábado, 31 de julho de 2010

Arqueólogos encontram 79 corpos de mais de mil anos

Restos mortais pertencem aos índios chachapoyas

GLOBO AMAZÔNIA

Arqueólogos descobriram 79 ossadas humanas dentro de uma muralha da fortaleza de Kuélap, no departamento (estado) peruano do Amazonas. O local havia sido danificado por chuvas e passava por restauração. O pesquisador que comanda o trabalho arqueológico no local, Alfredo Narváez, disse à imprensa local que a maior parte das pessoas enterradas ali são adultos. Ele acredita que os restos mortais sejam dos séculos VII e VIII.

A região da fortaleza Kuélap foi habitada pelos índios chachapoyas desde o século VII até a chegada dos espanhóis, quando a abandonaram. Ela teria sido construída até o ano 1.000. É uma das mais imponentes construções do Peru pré-colombiano, depois de Machu Picchu, e conta com 1.600 metros de muralhas de 20 metros de altura.

De acordo com Narváez, os corpos estavam sepultados em outro lugar, e depois foram transferidos para a muralha, o que explicaria o fato de serem mais antigos que a construção. Os chachapoyas foram um povo guerreiro que durante séculos resistiu ao domínio inca, mas acabou subjugado pouco antes da chegada dos colonizadores espanhóis.

Eles habitavam uma área montanhosa no limite entre os Andes e a floresta amazônica. A fortaleza Kuélap está a 3 mil metros de altitude e o rio mais próximo é o Utcubamba, que deságua no Marañon, importante curso d´água que, centenas de quilômetros à frente, acaba por desaguar no Rio Solimões, no Brasil.

Fonte: www.midianews.com.br/ (30/07/2010)

Nenhum comentário:

Postar um comentário