quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

Chuvas já mataram pelo menos cinco na região de Machu Picchu


Os turistas vem sendo lentamente retirados da região pelo ar.






As cheias e deslizamentos causadas por fortes chuvas já mataram cinco pessoas na região da cidade histórica peruana de Machu Picchu, disseram autoridades locais nesta terça-feira.

A imprensa local afirma que entre os mortos está uma turista argentina de 20 anos de idade e seu guia peruano.

Outras vítimas incluem uma mulher peruana e sua criança.
De 100 a 120 brasileiros, segundo cálculos do Itamaraty, estão entre os cerca de 2 mil turistas ilhados na cidade de Águas Calientes, próxima às ruínas.

Fila
A principal forma de acesso à área é por trem, e as linhas foram interrompidas no domingo após deslizamentos.

Uma grande operação para a retirada dos turistas por helicópteros está sendo atrasada por causa das condições climáticas. A Defesa Civil peruana está enviando por ar suprimentos como alimentos e água e já retirou 75 turistas.
"Quem (dos turistas) fica sabendo dos helicópteros sai da praça principal e vem para a fila onde eles pousam", diz a brasileira Maria Carolina Córdova, uma das pessoas ilhadas. "Estou preparada para passar a noite aqui na fila e até não embarcar amanhã (quarta-feira)" diz ela.

O Itamaraty afirma que além de um cônsul honorário, deslocou dois diplomatas para a cidade próxima de Cuzco para prestar assistência aos brasileiros.
O Peru decretou estado de emergência na região por 60 dias. O governo calcula que as chuvas deixaram 1,3 mil desabrigados.

Machu Picchu, um sítio arqueológico inca do século 15, é a maior atração turística do Peru.

Fonte: Brasil, www.bbc.co.uk/portuguese (26/01/2010)

Nenhum comentário:

Postar um comentário