Tumba descoberta pode ajudar a explicar fim do império maia



Sepulcro encontrado no sul do Mèxico mistura artefatos maias e da cultura que os sucedeu, os toltecas
Associated Press

TONINA, México - Arqueólogos mexicanos descobriram uma tumba de 1.100 anos, do período de decadência da civilização maia, e que, esperam, poderá ajudar a entender o que aconteceu com essa cultura.

O arqueólogo Juan Yadeun disse que a tumba, e cerâmicas de uma outra cultura encontradas dentro dela, podem revelar quem ocupava a área maia de Tonina, no Estado de Chiapas, depois que o período clássico dos maias começou a desaparecer.

Especialistas mencionam guerras civis entre os maias, ou degradação ambiental, como possíveis causas da queda da cultura, começando a partir do ano 820 da Era Comum.

Mas Yadeun, que supervisiona o sítio arqueológico de Tonina para o Instituto Mexicano de Antropologia e História, disse que os artefatos da cultuar tolteca encontrados na tumba podem indicar outra explicação. Ele disse que a tumba data de entre 840 e 900.

"Está claro que essa é uma nova onda de ocupação, de pessoas que construíram esta tumba no estilo tolteca", disse Yadeun. "Isto é muito interessante, porque veremos, pelos ossos, quem essas pessoas são, depois do império maia".

Os toltecas eram originários das terras altas do México central, e aparentemente expandiram sua influência para as áreas de poderio maia, no sul. Acretia-se que dominaram o centro do México a partir da cidade de Tula - ao norte ad atual Cidade do México - entre os séculos 10 e 12, antes que os astecas atingissem proeminência.

Arqueólogos que não estão envolvidos na escavação pediram cautela antes que se tirem conclusões a partir de um só achado, destacando que o império maia cobria uma grande área.

Fonte: Brasil, www.estadao.com.br/ (29/01/2010)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

CARAL: LO QUE REVELA EL HALLAZGO ARQUEOLÓGICO PERUANO DEL 2016

Estudio revela cuál fue causante de muerte de aztecas en México

Descubren en Guatemala rastros de un primer colapso en la civilización Maya