sábado, 20 de novembro de 2010

Seca no Amazonas revela gravuras com “caretinhas” de 5.000 anos de idade

Uma série de gravuras antigas, de cerca de 7 mil anos de idade, foram encontradas nas proximidades da cidade de Manaus, no Amazonas. A informação é do correspondente no Brasil do jornal britânico The Guardian.

As gravuras, até então submersas, foram encontradas por pescadores quando o rio Negro sofreu uma das mais severas secas e atingiu o menor nível dos últimos cem anos.

Segundo a reportagem, arqueólogos que estudaram as imagens acreditam que a descoberta – figuras de rostos e cobras – é mais uma evidência de que milhares de anos atrás a Amazônia era lar de grandes civilizações.

O presidente da Sociedade Brasileira de Arqueologia Eduardo Neves estima que as gravuras foram feitas entre 3 mil e 7 mil anos atrás, quando o nível dos rios da região eram menores. “Sempre houve a ideia de que a Amazônia era vazia. Essa hipótese não é correta. Agora temos provas de assentamentos em várias partes da Amazônia”, disse Neves ao The Guardian, em livre tradução do inglês. (Fonte: Amazônia.org.br)

Fonte: http://amazoniainforma.blogspot.com/2010/11/seca-no-amazonas-revela-gravuras-com.html?utm_source=feedburner&utm_medium=feed&utm_campaign=Feed:+AmazoniaInforma+(AMAZ%C3%94NIA+INFORMA) (18/11/2010)

Nenhum comentário:

Postar um comentário